.




Milagres & castigos

 

Repensando...
 
Os milagres ou castigos são determinados por Deus?  Eles existem realmente ou serão apenas conceitos religiosos substantivos usados como meio de expressão para descrever uma ação?
.

O escritor e filósofo alemão Johann Goethe afirmava que “o milagre é o filho predileto da fé”.

 Não existem milagres porque eles não podem provar o impossível, eles são a confirmação do que é possível acontecer. O milagre na concepção de pessoas místicas são os acontecimentos ou fenômenos para as coisas inexplicáveis ou inesperadas que são realizadas numa ação decidida por Deus.

A bala perdida não atingiu minha janela: milagre.
A bala perdida atingiu a janela do vizinho: castigo de Deus.

Se for coisa boa, milagre, mas, se for coisa ruim é castigo. Tudo o que não tem explicação os crentes acreditam ser milagre e até as coisas com explicações óbvias elas também falam que são milagres: a concepção da vida é um milagre, o nascimento de uma flor: milagre. Choveu no momento da espera por água: milagre. Apagou o fogo na hora certa: milagre. Foi vítima de um terrível acidente e sobreviveu: milagre. Caiu de uma grande altura e não morreu: milagre, a dor de barriga passou: milagre vindo do medicamento porque Deus permitiu que a ciência o fizesse.

 Houve um acidente nessa semana na minha cidade quando um jovem casal de motocicleta foi atropelado por um caminhão e morreram. A mulher que estava grávida de oito meses com o grande impacto teve uma ruptura no abdome, o bebê saltou para fora ao seu lado e sobreviveu tendo apenas duas fraturas ósseas leves uma na clavícula e uma na testa.

Imagem do acidente
O que aconteceu sob o olhar dos crentes? Milagre de Deus. Quer dizer então que Deus estava ali interferindo no destino daquela família ao permitir que os pais morressem e preservasse o bebê órfão além de outro filho do casal de 5 anos. E o motorista do caminhão por acaso estava no momento recebendo um castigo? Em troca do que e por que Deus permitiu essa tragédia? Ou será que este ato inesperado e trágico é o resultado do livre arbítrio das pessoas envolvidas?

Nos comentários da notícia no site  G1 da Globo os crentes manifestam com suas opiniões enquanto refutam com alguns ateus em questionamentos sobre a vontade de Deus no caso do acidente.
.
  • A forma que Deus agiu nessa hora não cabe a ninguém julgar, se foi certo ou errado aos nossos olhos, ele é Deus, sabe todas as coisas...Um verdadeiro milagre!!
  • Há muitas coisas que não entendemos, mas Deus está no controle de tudo que passa na terra, porém cada um de nós tem seu livre arbítrio e temos que viver com as consequências.
  • "Os pais morreram por causa do caminhão que perdeu a direção" "O bebê sobreviveu porque Deus salvou". Ou seja se morreu a culpa é da física, se sobreviveu o mérito é de Deus... Faz todo sentido.
  • É claro que isso é obra de Jesus... foi escolha dele salvar a vida da criança. Quem de nós irá contestar a sua escolha?
  • Muito triste !!! mas é Deus no comando, deixou de lembrança para a família uma linda menina.
  • É, Deus não existe neh!? Quem é que te dá a vida todos os dias quando você acorda? Quer uma explicação maior que essa para que possam acreditar em Deus? 
  • Começam a agradecer mais, Jesus esta voltando, e tomara que são seja tarde demais. 
  • Nossa cada comentário besta, a forma que Deus agiu nessa hora não cabe a ninguém julgar, se foi certo ou errado ao nossos olhos, ele é Deus, sabe todas as coisas... 
.
 .
"Se você rezar por chuva por bastante tempo, ela eventualmente cai. Se você rezar para que enxurradas se acalmem, elas eventualmente o farão. O mesmo acontece na ausência de preces." - Steve Allen


.
Share on Google Plus

About Elma.C

Livre pensadora.▃▃ Sou uma mulher que percorre um caminho onde o racionalismo não tem meio termo, que enfrenta as intercorrências de suas próprias escolhas sem culpar-se ou aos outros na busca por justificativas, acreditando que será sempre uma aprendiz onde a existência é um eterno descobrir. Sou uma cidadã brasileira e acho que o melhor lugar do mundo está dentro do nosso próprio interior onde temos o poder de nos libertar ou aprisionar. ✔
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 Ponderações:

  1. Oi Ana!
    Eu acho impressionante o contorcionismo mental a que as pessoas se obrigam, apenas para poder se recusarem a enxergar que todos estamos sujeitos às fatalidades de se estar vivos e até da nossa própria responsabilidade como fonte dessas fatalidades. Tenho uns vizinhos aqui que deram uma motocicleta ao filho que não queria estudar nem trabalhar, e que também não tinha habilitação. Nem dois meses depois ele foi de encontro a uma árvore e teve traumatismo craniano severo, estava usando o capacete como boné. É um vegetal agora, a mãe teve de parar de trabalhar fora para cuidar dele. Ela, o pai, a avó, todos se lamentam perguntando por que Deus lhes enviou essa provação. A outra avó diz que eles devem ser gratos pelo milagre dele ter sobrevivido.
    Eu me pergunto se algum dia eles vão parar e pensar na responsabilidade que tiveram nessa tragédia.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Shirley

    A meu ver todos os acontecimentos, sejam eles bons ou maus não dependem de uma vontade divina e nem tampouco é decorrente do livre arbítrio dado por Deus, tão falado na bíblia e pelos cristãos para classificar e justificar acontecimentos desagradáveis que eles não podem entender como acidentes naturais possíveis de ocorrer com qualquer um de nós. Não podemos prever certos acidentes, o que pode acontecer é que podemos evitar excessos, ter mais precaução e noção de perigo justamente pela nossa vulnerabilidade.
    Sinto muito ter que falar que esse garoto foi vítima de pais permissivos que involuntariamente “premiava” seu filho pelo seu mau comportamento e falta de responsabilidade, na esperança de que ele fosse melhorar pelo reconhecimento do presente dado a ele como prova de amor e confiança (?).
    Conheço pais que possuem um sentimento doentio e dependente pela necessidade de estar amando um amor tão grandioso que revela claramente ser sintomático, como pretexto (inconsciente) de compensar frustrações individuais, culpas, um amor tão desvirtuado do seu verdadeiro sentido que não constrói, mas surte efeito contrário. Os pais nunca devem perder a liderança sobre seus filhos e nem confundir um comando mais austero com falta e amor.
    Melhor mesmo é tirar o Deus deles dessa lamentável história.

    Um abraço e grata pela visita.

    ResponderExcluir
  3. Oi de novo, Ana...rsrsr
    Coincidentemente escrevi um texto dia desses que postei hoje, sobre a criação de filhos, ou mais exatamente, minha visão do assunto, que acho que não iria agradar a quase ninguém...
    O outro dia você me perguntou sobre o blog, eu realmente deletei o que tinha mas comecei outro, só não quis deixar lá o endereço para não parecer que estou me aproveitando do espaço do Barros.
    Caso você se interesse aqui está o link.
    http://srodriguesliberalateia.blogspot.com.br/

    Abraço e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Shirley
      Obrigada pelo endereço, vou lá fazer uma visita e seu endereço já está linkado aqui.
      Abs

      Excluir

♡ ♡ ♡Obrigada pela visita.