.




Espírito e imortalidade

.

Vida pós morte? 

No primeiro inflar dos pulmões vem o fôlego que é  vida e espírito. Sem o fôlego o espírito esvai
Espírito é o fôlego da vida e ele só existe enquanto há vida, se a pessoa para de respirar não há mais fôlego, ele [o espírito] desaparece, e só restará o objeto físico que terá como destino os sete palmos abaixo do chão posteriormente transformado em alimento rico em proteínas para outros tipos de bactérias que sobrevivem dessa matéria ou em um poderoso substrato para alimentar vidas vegetais. Até ai compreendo o que pode representar "vida eterna": Pelo aproveitamento da nossa rica substância para novas vidas. 

Na série Cosmos/2014 COSMOS – 2º episódio, o astrofísico Neil de Grasse Tyson coloca em questão nosso parentesco com as árvores nossos primos separados há tempos.
“E não só as árvores. Se você voltar no tempo o bastante, descobrir que temos um ancestral em comum com: a borboleta, o lobo cinzento, o cogumelo, o tubarão, a bactéria, o pardal. Que família. Outras partes do código de barra varia entre espécies, o que diferencia uma espécie de outra”.
O código genético de uma árvore contem as mesmas letras das mesmas moléculas do nosso corpo, o DNA, uma mensagem que todos nós carregamos inscrita em todas as células dos nossos corpos em um idioma que toda vida da terra consegue ver. Toda vida é uma obra de arte, escrita pela natureza e editada pela evolução. As letras do alfabeto genético enunciam as instruções para todas as coisas vivas. A dupla hélice do DNA é uma máquina molecular com 100 milhões de partes chamadas de “átomos”. Nós somos, cada um, um pequeno universo

Códigos genéticos das espécies
Somos eternos sim, enquanto fizermos parte da cadeia da vida através de nossos códigos genéticos, nossa matéria um dia será fóssil para outras vidas. Nem pense que você vai sair voando para um espaço e a fim de viver sua vidinha pós-nuvens com os mesmos sentidos que você vive aqui. Você não vai subir para lugar nenhum a não ser que uma águia arranque nacos de seu corpo para alimentar seus filhotes. Lá você será o maná feito de uma porção de moléculas ou pó de estrelas.
 E o teu cadáver servirá de comida a todas as aves dos céus, e aos animais da terra; e ninguém os espantará. Deuteronômio – 28-26
.
 Todos nós, como seres viventes seremos transformados em matéria orgânica, alimento para os vermes e como ateus temos o mesmo direito de optar por nossos próprios pontos de vista o que no final, depois da morte nos levará ao um mesmo destino. 

Uma criança quando morre seu corpo é matéria e, por favor, sem essa de que, por ser criança depois de morta continua a ter um espírito infantil como os cristãos ou místicos acreditam,  porém, infelizmente nada mais será do  que um pedaço de massa inanimada e sem vida, não conservando o espírito que significava vida.
Você não será melhor, o mais distinto e/ou mais certo em questão de moral e ética do que seu vizinho espírita, budista, ateu, muçulmano, macumbeiro e nem tampouco será diferente do seu cachorro, apesar de você ser provido de uma inteligência superior, nem por isso você deve se sentir orgulhoso ou tão por cima maginando que seu cão não possui uma alma e você por ser humano a possui. 

Se você argumenta sobre moral ou ética, isso depende é claro das suas opções de vida, ou por acaso possui moléculas e “átomos” especiais ou a mais e extrapolou seu código para se achar especial? 
Ateu não é bicho e pode ser muito melhor que um teísta que tem sua moral estancada pelas regras de uma religião. Isto não o fará melhor  que seu igual, se uma pessoa promove o bem não será pelo fato de ser católico, protestante ou neo pentecostal e isso não o faz ser alguém especial, a não ser que você se destaque e faça algo especialmente humano para seus iguais em termos de humanismo.

 Sempre houve e haverá a moral absoluta na raça humana, pois ela sempre existiu independente de algum deus que é  fruto da imaginação humana.

.
.
Share on Google Plus

About Elma.C

Livre pensadora.▃▃ Sou uma mulher que percorre um caminho onde o racionalismo não tem meio termo, que enfrenta as intercorrências de suas próprias escolhas sem culpar-se ou aos outros na busca por justificativas, acreditando que será sempre uma aprendiz onde a existência é um eterno descobrir. Sou uma cidadã brasileira e acho que o melhor lugar do mundo está dentro do nosso próprio interior onde temos o poder de nos libertar ou aprisionar. ✔
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Ponderações:

Postar um comentário

♡ ♡ ♡Obrigada pela visita.